A prática de exercícios físicos ajuda a baixar a hipertensão arterial

Compartilhar:

Entenda porque a caminhada, a corrida, o ciclismo e a natação são o melhor remédio natural no combate à pressão alta

A hipertensão arterial, também conhecida como pressão alta, afeta um em cada quatro adultos no Brasil. Segundo a pesquisa Vigitel 2018, 25% da população é dignosticada com essa doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias.

Ela acontece quando os valores máximo e mínimo são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9), fazendo com que o coração exerça um esforço maior do que o normal para fazer a distribuição do sangue no corpo.  

A doença é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral (AVC), enfarte, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca.

Raramente os sintomas de pressão alta são perceptíveis, mas quando eles se manifestam, as pessoas podem ter dor de cabeça, falta de ar, tontura, dor no peito, perda da visão, palpitações cardíacas e sangramentos no nariz.

Perder excesso de peso, comer menos sal, açúcar e gordura saturada estão entre as formas de tratamento recomendadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Mas para muitos médicos, principalmente os cardiologistas, a prática regular de exercícios físicos é realmente um dos remédios naturais mais eficazes para a redução e prevenção. Ou seja, apesar de não ter cura, a pressão alta pode ser evitada se for mantido um estilo de vida saudável.

Diversos esportes, em especial, a caminhada, a corrida, o ciclismo e a natação, são forte aliados na redução da hipertensão arterial. Isto porque, além dos exercícios físicos favorecerem a dilatação dos vasos sanguíneos periféricos, eles melhoram também o endotélio, que é a camada que reveste o interior das artérias. Essa película produz uma substância chamada óxido nítrico, cuja função é relaxar os tubos e facilitar a passagem de sangue. Isso sem falar que, em paralelo, os exercícios físicos diminuem o percentual de gordura corpórea, reduzem os níveis de colesterol, glicemina e afins.

Em síntese, o exercício baixa a pressão de 5 a 8 mmHg.

Mas atenção: todo paciente hipertenso deve passar por uma avaliação médica antes de iniciar um programa de treinos, que deve ser orientado por um profissional de educação física.

, , , , , , , ,

Últimas Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Preencha esse campo
Preencha esse campo
Digite um endereço de e-mail válido.
Você precisa concordar com os termos para prosseguir

Menu